05 de Novembro de 2010 – Lançamento do Vídeo “Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania” no VIII ETJ

Lançamento do Vídeo “Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania” no VIII ETJ

 

O que fazem adolescentes e jovens da Aldeia Pataxó de Coroa Vermelha, Santa Cruz Cabrália/BA, para promover os direitos da infância e adolescência indígena? Quais os principais problemas que afetam as suas vidas? E quais os sonhos dessas meninas e meninos?  Esses são alguns dos temas abordados no vídeo Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania, produzido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Kabum! Novos Produtores e Instituto Tribos Jovens (ITJ), com pré-lançamento no VIII Encontro das Tribos Jovens, hoje (05/11), às 18 horas, no Centro Cultural de Porto Seguro.

 

O vídeo foi produzido com o apoio da União Européia e integra uma série de curtas, encomendada pelo UNICEF a grupos organizados de adolescentes de diversos países do mundo onde a organização atua. Com linguagem de jovem para jovem, as produções independentes têm o objetivo de divulgar as ações desenvolvidas por eles e a importância da participação das meninas e meninos na vida de suas famílias, escolas e comunidades. O pré-lançamento contará com a presença de Urapinã Pataxó, de 15 anos, e de Mário Volpi, coordenador do programa Cidadania dos Adolescentes do UNICEF no Brasil.

 

O vídeo é um desdobramento da participação de Urapinã Pataxó na IX Sessão do Fórum Permanente das Nações Unidas sobre Questões Indígenas, em abril, em Nova Iorque. Ele foi convidado pelo UNICEF para falar diretamente com lideranças de povos indígenas de todo o mundo, reunidas na Assembléia da ONU, e levar recomendações para a melhoria da qualidade de vida da infância e adolescência.

 

“Os adolescentes repesentam uma grande oportunidade para o desenvolvimento do País, uma vez que conhecem a sua própria realidade e podem dar importantes contribuições para governos e sociedade na criação e no fortalecimento de políticas públicas para a infância e adolescência. Estamos apoiando a formação de redes de grupos organizados de adolescentes e acreditamos que os jovens Pataxó podem ajudar o Brasil a garantir os direitos das crianças e adolescentes indígenas”, diz Volpi.

 

O vídeo Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania tem imagens e direção de dois jovens videomakers de comunidades populares de Salvador, Lenon Reis e Raiane Vasconcelos. Com quase nove minutos de duração (8’57’’), traz depoimentos e opiniões de adolescentes e monitores do Projeto Território de Proteção da Criança e do Adolescente, desenvolvido pelo UNICEF e ITJ (de 2007 a 2009), em parceria com o Centro de Referência Integral de Adolescentes (CRIA), organizações indígenas, Conselhos Tutelares, Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e prefeituras de Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro, com o apoio da Veracel.

 

Além de apoiar adolescentes na exigência e na defesa dos seus direitos, o projeto desenvolveu capacidades de famílias e do município na atenção a crianças de até 6 anos e promoveu a articulação e o fortalecimento de uma rede de entidades atuantes na área da infância e adolescência.

 

“A experiência foi muito positiva porque nos ajudou a tomar providências para resolver problemas da comunidade, como o abuso sexual. Trabalhou com crianças, adolescentes e famílias e criou uma equipe de mobilizadores que estão repassando informações para a juventude. A comunidade já sabe a quem recorrer e como denunciar quando aparecem os casos de violência. Queremos garantir a continuidade do projeto”, diz o cacique Aruã.

 

 

Outras informações:

Andréia Neri, Assessora de Comunicação do UNICEF (71 3183-5700 / 9199-0913)

www.unicef.org.br 

05 de novembro de 2010 – COMEÇOU O VIII ETJ!!!

  

COMEÇOU NA SEXTA-FEIRA

O VIII ENCONTRO DAS TRIBOS JOVENS!!!

 

 

 

ADOLESCENTES PATAXÓ REAFIRMAM PROTAGONISMO


 

 

 

foto conferência abertura

Fotos: Michelle Soares

 

LANÇAMENTO DO VÍDEO UNICEF : “ADOLESCENTES PATAXÓ PROMOTORES DA CIDADANIA”

 

VIII ENCONTRO DAS TRIBOS JOVENS TRAZ PELA PRIMEIRA VEZ O POVO KAMAYURÁ,

DO ALTO XINGU.

 

Começou nessa sexta-feira, dia 05 de novembro, o VIII Encontro das Tribos Jovens. O evento reúne durante quatro dias, adolescentes, jovens, educadores, artistas, lideranças indígenas, profissionais de assistência social, educação e saúde para uma convivência cidadã, empreendedora, pacífica e solidária.

A abertura aconteceu no Centro Cultural de Porto Seguro, às 14h, com a “Jornada do Guerreiro”: portais de sensações e experiências com os cinco elementos da natureza. Cada participante passou por um verdadeiro rito de passagem de entrada.

Em seguida, houve um espaço de acolhimento com recortes, expressões, notícias e imagens sobre adolescência, juventude, direitos humanos e diversidade cultural através da construção de uma mostra/painel “Rede das Tribos Jovens”.

A partir das 18h, o evento abriu as portas ao público em geral para a cerimônia oficial com um Ato Ecumênico conduzido pela Pajé Jaçanã, de Aldeia Velha, o padre Manoel da Igreja Católica Paróquia Nossa Senhora da Ajuda, Dona Conceição Mãe de Santo do Terreiro Caboclo Sultão das Matas, Josecler Moreira, representante do Espiritismo, entre outros.

Em seguida, a conferência “Do Processo de Colonização do Brasil à História, Lutas, Conquistas e Desafios do Povo Pataxó” reuniu convidados, lideranças e especialistas em diversas áreas sociais, culturais e históricas. As falas foram intercaladas de belas manifestações culturais de grupos brasileiros – indígenas, afrodescendentes e tribos urbanas – Hip Hop.

O VIII Encontro das Tribos Jovens (ETJ) integra o projeto “Promoção da Cultura Pataxó para o Etnodesenvolvimento” financiado pela Comunidade Européia e executado pelo Instituto Tribos Jovens. É um evento de caráter educativo, cultural e de entretenimento.

foto conferência abertura mesa

 

 

 

 

 

 

Programação de abertura:

18h- Ato Ecumênico

Conferência e Manifestações Culturais

Do Processo de Colonização do Brasil à História, Lutas, Conquistas e Desafios do Povo Pataxó”.

Mediadora: Iane Petrovich Gouveia

  • Francisco Cancela, doutorando em História e professor da UNEB: Processo de colonização do Brasil às vilas da região”.
  • Maria de Lourdes Siqueira, doutora em Antropologia Social e Etnologia: Um olhar sobre o processo de colonização”.
  • Roberto Gambini, : “Alma Ancestral Brasileira”.
  • Jerry Matalawê, coordenador de Políticas Povos Indígenas da Bahia, da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado da Bahia: “História Política do Povo Pataxó”
  • Soraia Perelo, Superintendente de Assuntos Indígenas da Prefeitura de Porto Seguro- “A experiência da Superintendência de Assuntos indígenas do Município de Porto Seguro”
  • Cacique Aruan Pataxó, Coordernador da Federação das Naçoes Indígenas Pataxó e Tupinambá do Extremo Sul da Bahia: “Lutas, Conquistas e Desafios dos Pataxo”.
  • Danilo Pataxó: “Grupo Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania”

Mario Volpi


    • Lançamento do vídeo da UNICEF: “Adolescentes Pataxó Promotores de Cidadania”
    • Mário Volpi, especialista no desenvolvimento de adolescentes e jovens,
    • Coordenador do Projeto de Cidadania do UNICEF.















Vanda Machado, doutora em Educação e representante da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia: Fechamento

04 DE NOVEMBRO DE 2010 – Instituto Tribos Jovens incentiva a formação de rede com articulação e mobilização de parcerias para o VIII ETJ

Instituto Tribos Jovens incentiva a formação de rede com articulação e mobilização de parcerias para o VIII ETJ

 

Para a efetivação do VIII Encontro das Tribos Jovens – ETJ, o Instituto Tribos Jovens vem realizando desde maio desse ano, encontros, reuniões e visitas técnicas junto aos parceiros para articular a rede e preparar as atividades do encontro, com o objetivo de manter uma programação colaborativa e plural.

Em Salvador, dando seguimento a encontros anteriores e às oficinas preparatórias, as reuniões preparatórias ocorreram nos dias 15 e 18 de outubro e somaram vinte parceiros para definir práticas e idéias a serem desenvolvidas durante o VIII ETJ.

Nessa reunião, estiveram presentes representantes da Escola de Dança da FUNCEB – Fundação Cultural do Estado da Bahia, da ONG Cipó Comunicação Interativa, do Instituto Fatumbi, da Santa Casa da Misericórdia, da Faculdade de Administração da UFBA – Universidade Federal da Bahia, do CRIA – Centro de Referencia Integral do Adolescente, do Centro de Caboclos Sultão das Matas e com os arte-educadores Gilson Cardoso, Amélia Morelli, Uemerson Florêncio e Kitty Canário. Em conjunto, foram discutidas as atividades dos portais, sobre as oficinas de arte-identidade e sobre as montagens artísticas.

No mês de outubro, o Instituto Tribos Jovens também esteve circulando a proposta do VIII ETJ em encontros variados. Em Belo Horizonte, com a Secretaria de Saúde e Assistência Social de Belo Horizonte, a Central Única das Favelas (CUFA –BH) e representantes do movimento Hip Hop. Em São Paulo, a articulação sucedeu com o diretor Kaká Werá, do Instituto Arapoty e Roberto Gambini. No Rio de Janeiro, reuniu-se com o Colégio Ogamitá. Em Brasília, com Akamú Kamuyrá que trabalha no Museu do Índio.

 

 

 

Os encontros de articulação pretendem fortalecer as parcerias para ações em conjunto que auxiliem na prática da cidadania e na promoção dos direitos humanos, a fim de construir uma Rede Tribos Jovens de Comunicação, Intercâmbio e Cooperação que atue no enfrentamento das mais variadas formas de violências, incluindo a discriminação e o racismo.

Como atividade de intercâmbio cultural para a formação de lideranças Pataxó e Tupinambá, para a promoção dos Direitos Indígenas, o VIII ETJ conta com o apoio do projeto Espaco de Protecão Integral, financiado pelo Governo do Estado da Bahia através da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (SEDES) – com a participação do Governo Federal através do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e apoio da empresa Veracel, Federação das Nações Indígenas Pataxó e Tupinambá do Extremo Sul da Bahia e das Prefeituras Municipais de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália.

A formação de rede integra a proposta do Encontro das Tribos Jovens, que surgiu do preceito de incentivar e promover uma convivência multicultural e cidadã. No conjunto das sete edições realizadas, o ETJ reuniu 1.610 pessoas de 200 “tribos” (grupos sociais) incluindo onze nações indígenas e dez grupos afro-descendentes e inúmeras instituições e organizações públicas e privadas, nacionais e internacionais.

Esta oitava edição integra o projeto “Promoção da Cultura Pataxó para o Etnodesenvolvimento”, financiado pela Comunidade Européia e executado pelo Instituto Tribos Jovens.

01 de novembro de 2010 – Instituto Tribos Jovens divulga programação do VIII Encontro das Tribos Jovens

Porto Seguro, 01 de novembro de 2010

 

 

Instituto Tribos Jovens divulga programação

do VIII Encontro das Tribos Jovens

 

 

Acontece entre os dias 05 e 08 de novembro de 2010, em Porto Seguro-BA, o VIII Encontro das Tribos Jovens, evento que promove intercâmbios multiculturais, manifestações artísticas, rodas de conversa, debates, saraus, partilhas, vivências indígenas e oficinas de música, artes cênicas, artesanato, dança e artes plásticas/reciclagem. As informações sobre a programação podem ser conferidas no site www.tribosjovens.org.br/ETJ ou pelo telefone: 3268-1965.

O VIII Encontro das Tribos Jovens (ETJ) integra o projeto “Promoção da Cultura Pataxó para o Etnodesenvolvimento” financiado pela Comunidade Européia e executado pelo Instituto Tribos Jovens. É um evento de caráter educativo, cultural e de entretenimento, que reúne adolescentes e jovens estudantes da rede pública e particular, universitários, educadores, artistas, lideranças indígenas, profissionais de assistência social, educação e saúde, para uma convivência multicultural, cidadã, empreendedora, pacífica e solidária.

A abertura vai ocorrer no Centro de Cultura de Porto Seguro, com a Conferência “Do Processo de Colonização do Brasil à História, Lutas, Conquistas e Desafios do Povo Pataxó”. Na ocasião será também construída coletivamente a Mostra “Desafios e Avanços da Rede Tribos Jovens”. No sábado, dia 06, os participantes deverão vivenciar as culturas indígenas de etnias participantes, com destaque aos Pataxó, na Reserva da Jaqueira, com roda de conversa e atividades variadas (artesanato, culinária, pintura corporal, trilhas, entre outras). No domingo, dia 07, no Centro de Cultura de Porto Seguro, estão programadas atividades de artes como oficinas de teatro, dança, artes plásticas/reciclagem e canto em interação e diálogo com mitos e ensinamentos ancestrais. O encerramento vai acontecer na Barraca Barramares, em Porto Seguro, com partilhas de sonhos e planos de vida, intercâmbios multiculturais e confecção de mandalas na areia.

Para a realização do VIII ETJ, o Instituto Tribos Jovens realizou viagens de articulação e oficinas preparatórias junto aos parceiros para que a programação seja colaborativa e plural. Entre os grupos que integrarão esta edição, estão confirmadas entidades de Salvador como a Associação Beneficente Cultural Netos de Gandhi, Associação Caboclinho Ramo Verde (Centro de Caboclos Sultão da Mata), Centro de Referência Integral ao Adolescente – CRIA, CEDECA, Escola de Dança/FUNCEB, Ilê Aiyê, Instituto Arapoty, Instituto Fatumbi, ION Bahia, Pracatum, Santa Casa da Misericórdia, Projeto Axé, EAUFBA; de Belo Horizonte, a Secretaria Municipal da Saúde e  através de jovens do movimento Hip Hop com representantes da Central Única das Favelas – CUFA BH; grupos indígenas Pataxó (BA) das aldeias Aldeia Velha, Barra Velha, Boca da Mata, Coroa Vermelha e Mata Medonha; Tupinambá (Patiburi de Belmonte); Kariri Xocó (AL); Kamayurá (MT); Guarani de Caieiras (ES); para citar alguns entre as 200 pessoas que virão ao encontro.

Com o foco no trabalho em rede e participativo, o Instituto Tribos Jovens em parceria com a ONG Cipó Comunicação Interativa e jovens Pataxó da Aldeia Velha e de Coroa Vermelha, vêm mobilizando as aldeias e escolas, com oficinas de sensibilização na região de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, sobre a temática da convivência multicultural cidadã, mote do VIII ETJ. O encontro pretende disseminar valores que auxiliam na prática de cidadania e na promoção dos direitos humanos, a fim de construir uma Rede Tribos Jovens de Comunicação, Intercâmbio e Cooperação que atue no enfrentamento das mais variadas formas de violências, incluindo a discriminação e o racismo.

Como atividade de intercâmbio cultural para a formação de lideranças Pataxó e Tupinambá, para a promoção dos Direitos Indígenas, o VIII ETJ conta com o apoio do projeto Espaco de Protecão Integral, financiado pelo Governo do Estado da Bahia através da Secretaria do Estado de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (SEDES) – com a participação do Governo Federal através do Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, e apoio da empresa Veracel, Federação das Nações Indígenas Pataxó e Tupinambá do Extremo Sul da Bahia e das Prefeituras Municipais de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália.

Além das parcerias citadas, um conjunto de instituições e empresas apóiam a realização do VIII Encontro das Tribos Jovens como o Centro de Cultura de Porto Seguro, a Reserva Pataxó da Jaqueira, a Associação Pataxó de Ecoturismo Aldeia Velha, os Supermercados Cambuí e a Barraca Barramares.

 

HISTÓRICO

 

Essa edição dá continuidade aos ETJs anteriores. No conjunto das sete edições realizadas, o ETJ reuniu 1.610 pessoas de 200 “tribos” (grupos sociais) incluindo onze nações indígenas e dez grupos afro-descendentes e inúmeras instituições e organizações públicas e privadas, nacionais e internacionais. 

O Encontro das tribos Jovens – ETJ foi idealizado em 1998, a partir de uma aproximação de pessoas e iniciativas ligadas à mobilização juvenil, educação e cultura: Bruno Silveira, Deodato Riviera, Denise Mendonça, Iane Rodrigues Petrovich, Kaká Werá Jekupé. O movimento ganhou força com a presença de lideranças, educadores, jovens e adolescentes de organizações governamentais e não governamentais parceiras da Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Alagoas – Águia Dourada Memboré (Tribo Karirí Xocó de Alagoas), Canal Futura, CRIA, Fundação Odebrecht (Grupos Voluntários do Pacto pela Educação do Sítio do Descobrimento) Ilê Aiyê, Liceu de Artes e Ofícios da Bahia, MilenioBrasil, Olodum, Petroart, Pracatum, Projeto Axé, Escola Indígena Pataxó da Aldeia de Coroa Vermelha, Reserva Pataxó da Jaqueira, Suryalya, Tear e UFBA.

Maiores Informações:

(73) 3268 -1965
 
Assessoria de Comunicação ITJ:
(73) 3268-3405 // (73) 8849-0228
      

Programação

Dia 05/11/2010
Local: Centro de Cultura de Porto Seguro
Horário: 15h às 21h

 

JORNADA DE ABERTURA

  • Jornada do Guerreiro: Vivência de entrada no VIII ETJ, com passagem pelos cinco portais    – Água, Terra, Ar, Fogo, Espaço.
  • Conferência: “Do  processo  de Colonização do Brasil à História, Lutas e Conquistas do Povo Pataxó”
  • Manifestações Culturais
  • Construção da Mostra “Desafios e Avanços da  Rede Tribos Jovens de Convivência Multicultural Cidadã e Solidária”

 

Dia 06/11/2010

Local: Reserva Pataxó da Jaqueira
Horário: 09h as 20h

VIVÊNCIA INDÍGENA

  • Alinhamento do Grupo e Círculos de Partilhas
  • Abertura Pataxó
  • Roda de Conversa: “Memória, Saberes e Fazeres Pataxó”.
  • Vivências:
    • Pintura corporal
    • Quijeme do Pajé  –  Medicina Tradicional
    • Culinária
    • Artesanato
    • Sauna Sagrada
    • Argila/cerâmica
    • Trilhas de ecoturismo
    • Banho no Rio Tinga
    • Jogos Pataxó – Arco e Flecha, Corrida de Maracá, Cabo de Guerra, Cobra Cainanda
  • Celebração Integrativa com a Terra  – Plantio.
  • Cerimônia do Fogo Sagrado
  • Intercâmbios Multiculturais – Círculos de Partilha

 


Dia 07/11/2010

Local: Centro de Cultura de Porto Seguro
Horário: 09h as 21h

VIVÊNCIA MÍTICA

 

  • Alinhamento do Grupo e Círculos de Partilha
  • Roda de Contação de Mitos
  • Oficinas Arte–Identidade:
    • Teatro
    • Dança,
    • Artes plásticas/ Reciclagem
    • Canto coral
  • Espetáculo- Debate: Encenação  do  Mito
  • Sarau – Mostra de Talentos e Perfomances

 


 

Dia 08/11/2010
Local: Praia de Taperapuã
Horário: 08h as 15h

ENCONTRO  COM AS ÁGUAS:

  • Intercâmbios Multiculturais
  • Celebração Integrativa – Moitará
  • Partilhas de Sonhos e Planos de Vida
  • Confecção de Mandalas na Areia
  • Almoço de Confraternização